Homem luta há 2 anos na justiça para tirar nome de certidão de 'filha' que registrou após ex-namorada contar que ele não é pai.
02/08/2018 - 9h38 em Bahia

Um homem de Vitória da Conquista, sudoeste da Bahia, acionou a Justiça para retirar o nome da certidão de nascimento de uma criança que ele registrou. O pedido foi feito depois que ele descobriu, por exame de DNA, que a menina não é filha dele. Fernando Pereira conta que a ex-namorada o procurou, há dois anos, para assumir a paternidade da menina, alegando que ele seria o pai. “Ela informou que eu era o pai e então eu resolvi, como realmente pai da criança, fazer a função de um pai”, conta ele. Um mês depois que a criança nasceu, eles tiveram uma discussão pelo fato de ele estar desempregado e não ter condições de pagar a pensão. Depois disso, a mulher revelou que ele não era o pai da menina. Ele diz que duvidou das palavras da mulher, e que chegou a achar que ela tinha falado por impulso, movida pela raiva da briga. No entanto, a ex-namorada falou novamente depois de outra discussão. Fernando então pediu o exame para verificar a paternidade. O resultado do exame confirmou que a criança não era mesmo filha de Fernando. A partir disso, ele entrou na Justiça para pedir a retirada do nome da certidão de nascimento. Segundo Fernando, o caso já está há dois anos na Justiça e ainda não há previsão de resolução.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!