Família sem certidão de nascimento consegue dar entrada nos documentos após 3 décadas de tentativas no Rio de Janeiro.
09/05/2018 10:19 em Brasil

Maria de Nazareth Gomes da Silva tem nome e sobrenome apenas para amigos e familiares. Oficialmente, a cozinheira de 46 anos "não existe" para o Estado. Ela não foi registrada quando nasceu e, há décadas, luta para regularizar sua situação e a de seus quatro filhos, que também não puderam ser registrados porque a mãe não tinha documentação. A família, que mora em Itaipu, Região Oceânica de Niterói, está entre os três milhões de brasileiros que não possuem certidão de nascimento, de acordo com dados do IBGE. Após 30 anos de luta em processos que já tramitaram por diversas varas de família do Rio de Janeiro, o sonho de Maria, enfim, vai poder se concretizar. Ela e os filhos receberam o apoio da Defensoria Pública do Rio para dar entrada na documentação. O órgão lança, nesta quarta-feira (9), uma campanha de combate ao sub-registro.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!