Filho conhece pai aos 19 anos e o convence a largar crack: 'ameacei usar também, e ele não queria essa vida para mim.
29/12/2017 - 10h50 em Brasil

O nome do pai na certidão de nascimento chegou junto com uma missão para o brasiliense Leonardo Pereira Roque. Ele sonhava com o dia em que descobriria a própria origem e tiraria "paternidade não declarada" dos documentos. Com a identificação do genitor, o militar ganhou irmãos, madrasta e também uma responsabilidade: ajudar a administrar o vício de Orlandino Roque em crack. Graças a um apelo do jovem, tudo mudou, e o vigilante topou buscar reabilitação. "Eu falei assim: 'olha, se você não for para a clínica, vai perder mulher, vai perder filhos, porque eu não vou correr atrás mais. E eu vou lá na boca, e a gente vai usar a droga juntos'. Essas palavras foram muito fortes, acho, porque ele não queria para mim a vida dele. Então ele aceitou ajuda." O militar só descobriu o nome do pai aos 19 anos. 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!